top of page
Buscar

Seca na Amazônia impede atividades no porto de Manaus


Chuva no porto de Itajaí

Ligados ao fenômeno El Niño, que resultou em um dos invernos mais quentes da história, a seca na Amazônia impede atividades no porto de Manaus. A vazão do Rio Amazonas está baixa e os navios impedidos de atracar no porto de Manaus, situação que já vem sendo discutida com as autoridades locais, que preveem a realização de duas obras de dragagem, uma no Rio Solimões e outra no Rio Madeira, para recuperar a capacidade de navegação.


Com navios fundeados na região do Macapá, alguns armadores aguardam o desfecho do cenário nos próximos dias.


42 municípios do Amazonas estão em situação de emergência, 18 cidades de alerta, 0 em atenção e 2 em normalidade e somam mais de 73 mil pessoas, de 68 mil famílias afetadas com a falta de alimento e água potável na região.


Desde o mês de maio, grande parte do oeste da Amazônia vem registrando chuvas bem abaixo da média, segundo Cemaden (Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), unidade de Pesquisa do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) que alerta a probabilidade superior a 75% para ocorrência de vazões abaixo da média nos rios localizados em toda a região Norte e Centro-Oeste do Brasil, com exceção do estado do Amapá e parte do nordeste do Pará até o mês de dezembro.


A FORVM está atenta a todos os embarques e deve manter todos os clientes informados sobre os mesmos e havendo qualquer novidade e atualizações por parte dos armadores deve informar em seus meios de comunicação.


333 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hozzászólások


bottom of page